História de Esperança: Abayomi

História de Esperança: ABAYOMI

Em um tempo que se perdeu nos tempos e que é resgatado pelos contadores de histórias, mas ainda num mundo cheio de magia... conto para vocês esta linda historia de esperança: ABAYOMI. 

Quando os negros vieram da África para o Brasil como escravos nos navios negreiros, atravessaram o Oceano Atlântico numa viagem muito difícil, com fome, sede, calor, medo e esperança. Algumas viagens duravam meses. As crianças choravam assustadas, porque viam a dor e o desespero dos adultos. As mães negras, então, para acalentar suas crianças, rasgavam com as próprias mãos tiras de tecidos de suas saias e faziam bonecas para os pequenos brincarem. Estas bonecas eram feiras com 5 nós e enquanto dava cada nó no tecido desejava coisas boas para a sua criança, pois sabiam que poderiam ser separadas quando chegassem no Brasil. A boneca era feita do tamanho que coubesse na palma da mão da criança, assim não seria retirada da mesma pelos capatazes. Conta os historiadores que muitos irmãos se reencontraram devido ao tecido das bonecas que eram iguais. Essas bonecas são chamadas de ABAYOMI. 

A palavra ABAYOMI, do ioruba, significa aquele que traz felicidade e alegria. Quer dizer encontro precioso: abay = encontro e omi = precioso. 

Quando você dá uma boneca ABAYOMI para alguém, esse gesto significa que você está oferecendo o que você tem de melhor para essa pessoa. E quando você ensina o outro a fazer a boneca pela história, surge a relação sócio-afetiva que atravessa gerações e ocorre o resgate da cultura africana. 


Profa. Meiry  Soares da Costa Pereira 

Psicóloga, Mestre e Professora